Quanto custa um celebrante de casamento?


O preço médio de um celebrante de casamento é de R$ 2.000,00 para uma cerimônia de 40 minutos na cidade onde reside. Coincidentemente o mesmo valor cobrado por padres católicos para a realização de um casamento fora da igreja.


Assim como qualquer atividade autônoma, existe uma grande variação de preços e de qualificação entre os profissionais, você vai encontrar celebrantes que cobram R$ 900,00 e celebrantes que cobram R$ 6.000,00 por uma cerimônia de casamento.


Por isso que a resposta de quanto custa um celebrante de casamento não é uma só. Mas a pergunta que esperamos problematizar aqui é; qual seria um preço justo para o celebrante de casamento? Como calcular o valor a ser cobrado por essa atividade profissional?


A formação de um celebrante de casamento


Qualquer pessoa pode ser um celebrante de casamento, seja ela do sexo feminino, masculino, nova ou com idade mais avançada. Não existe uma agência reguladora, nem sindicato para certificar que o profissional A é um profissional válido, e o B não é. Todos podemos celebrar o amor, livremente!


Normalmente os celebrantes têm que ter uma característica, por razões óbvias; tem que gostar de falar em público. Depois disso, tudo se aprende, na prática ou em cursos auxiliares.


Muitos celebrantes possuem formações prévias, como:


  • filosofia

  • sociologia

  • radialista (locutor)

  • teatro

  • direito


As formações prévias de um celebrante o ajudam no seu trabalho, a compor uma cerimônia mais bonita, com referências mais profundas, seja na literatura, no teatro, na filosofia, em textos clássicos ou obras de arte.


Todos os cursos citados acima, com reconhecimento pelo MEC, exigem anos de dedicação e investimento de tempo e dinheiro para adquirir tais conhecimentos que estarão à disposição dos noivos no grande dia da cerimônia.


Além dessas formações prévias, existem formações para celebrante de casamento, específicas, que variam de R$ 997,00 para o curso de celebrante sem efeito civil e chegando em R$ 3.970,00 para o curso de Celebrante Premium que dá direito a celebrar com efeito civil.



Celebrante em ação


Ou seja, pelo menos mil reais e alguns meses de estudo a pessoa precisa investir para se tornar um celebrante de casamento qualificado. Para poder celebrar um casamento com efeito civil, temos uma formação teológica, muito mais complexa, então o investimento é maior.


A maioria dos noivos querem se casar com efeito civil, para poderem usufruir do artigo 473 do regime CLT, que garante a licença gala, ou seja, 3 dias de licença do trabalho sem desconto de salário, após o casamento.


Por conta disso, a maioria dos celebrantes investe no curso de celebrantes Premium, que pode ser visto no link acima.


Investimento em curso especializado de celebrante R$ 3.970,00


O trabalho de um celebrante antes do fechamento de contrato


Antes de tudo é preciso que o celebrante profissional seja visto pelas noivas, e para isso ele precisa investir uma grande quantidade de tempo e de recursos.


A criação de um site, de uma logo, de uma identidade visual, das redes sociais, um cartão de visita, tudo isso se faz necessário antes mesmo do celebrante se apresentar ao mercado de casamentos.


Vamos somar então os investimentos em apresentação


Site R$ 1.800,00

Cartão de visitas R$ 100,00

Logo R$ 100,00

Instagram grátis

Facebook grátis

Whatsapp business grátis


Com todas as artes criadas ele começa a divulgar o seu trabalho nas redes sociais e para outros fornecedores de casamento. Para isso é preciso alguns impulsionamentos, pois os perfis são novos, então, em 12 meses o celebrante vai gastar, no mínimo:


Impulsionamento Facebook por ano R$ 1.000,00

Impulsionamento Instagram por ano R$ 1.000,00

Tarifa anual de um anúncio em um site de noivas/casamentos R$ 1.900,00


Soma parcial de investimentos em marketing R$ 5.900,00


Além disso, o celebrante vai pagar gasolina, estacionamento, telefone e cafezinhos para se reunir com assessoras e parceiros do mercado de casamento. Mas vamos incluir essas contas no próximo tópico, o dos equipamentos necessários ao trabalho do celebrante de casamento.


O que um celebrante precisa para trabalhar?


O celebrante deve se vestir de acordo com a formalidade exigida por um casamento, portanto sempre muito bem vestido, contudo, sempre em harmonia com as roupas do noivo.


Um celebrante que tenha apenas uma roupa para celebrar casamentos, digamos, um terno completo, camisa social e gravata, vai passar vergonha se comparecer assim a um casamento na praia onde o noivo entra de bermuda e camisa florida.


O celebrante deveria ir de bermuda e camisa florida, uma vez que o noivo está vestido assim? De modo algum, essa é uma das coisas que aprendemos no curso Premium de celebrantes.


O celebrante deve dialogar com as roupas do noivo, mas jamais se vestir de uma maneira que o rebaixe, ou que se faça passar por aquilo que não é. Então se o noivo vai de bermuda e camisa florida, o que é um direito do noivo, o celebrante pode comparecer com uma calça de sarja off white e uma camisa de linho bege, ou azul clara.


Agora pensemos que o celebrante celebre na sexta-feira e no sábado, não dá tempo para lavar toda a sua roupa, passar corretamente, de um dia para o outro.


Sendo assim o celebrante precisa ter vários conjuntos de roupas, várias combinações possíveis, para casamentos mais formais, em salões fechados de noivos com terno e gravata, além de ter um arsenal para casamentos no campo e na praia.


Por isso um celebrante deve investir no mínimo R$ 4.000,00 em roupas exclusivamente para casamentos, que ele não poderá usar no dia-a-dia para evitar que estraguem.


Investimento em roupas R$ 4.000,00


O celebrante precisa se locomover de maneira segura e rápida. Dessa maneira não é possível contar com motoristas terceirizados, ou seja, taxistas ou motoristas de aplicativos, que podem não comparecer a uma viagem programada, por milhões de motivos diferentes.


O celebrante precisa ter seu próprio carro com manutenções em dia e tanque cheio. Além disso, os documentos precisam estar em dia, porque uma blitz policial não pode acabar com a sua viagem até o casamento.


Os custos mensais de um carro popular são de R$ 1.333,33 conforme o especialista no assunto e cálculos comprovados através desse vídeo: quanto custa ter um carro, por mês?





Esse valor é muito próximo de uma locação mensal de longo prazo de um veículo nas grandes locadoras. Sendo a locação um pouco mais cara. Mas se o celebrante tem um carro próprio, ou um carro alugado, é isso que ele gasta por mês com o seu veículo para atender bem seus noivos.


Multiplicando esse custo mensal por 12 meses, temos um custo anual de R$ 15.996,00. É isso que custa um carro popular de R$ 30.000,00, por ano. Pois é, parece loucura, mas não é.


Investimento anual em carro R$ 15.996,00


Fora esses investimentos, muitos celebrantes compram seu próprio microfone pois se preocupam com o tipo de equipamento fornecido a cada evento.


Outros celebrantes levam uma caixa de som no carro, para disponibilizar aos noivos, caso haja algum tipo de problema com o som contratado.


E muitos celebrantes oferecem mimos aos noivos. Mas todos esses custos não estamos colocando aqui nas contas, pois são opcionais e ficam a critério de cada profissional.


Somando os custos para ser um celebrante profissional de casamentos


Vamos fazer algumas somatórias aqui para termos uma visão geral dos custos envolvidos nessa atividade.


Os custos iniciais, das coisas que o celebrante precisa pagar e comprar para poder ser um celebrante, são os itens explicitados acima, e somados aqui:


curso especializado de celebrante R$ 3.970,00

investimentos iniciais em marketing R$ 5.900,00

Investimento em roupas R$ 4.000,00

Investimento anual em carro R$ 15.996,00


Investimento total no primeiro ano do celebrante de casamento: R$ 29.866,00


Supondo que o celebrante seja um mestre na arte do fechamento de contratos e consiga ocupar a METADE os seus sábados, logo no seu primeiro ano de atividade, ele celebraria 26 casamentos. De um total de 52 sábados no ano, a metade, 26.


Dividindo-se o valor de R$ 29.866,00 por 26 sábados, temos que o CUSTO por casamento de um celebrante sério e profissional é de, no mínimo R$ 1.148,00.


Esse é o custo da atividade do celebrante no seu primeiro ano. Nem falamos dos custos de vida de um celebrante, ou seja, aluguel, comida, água e luz, para que ele possa permanecer vivo durante esse primeiro ano.


Se o celebrante cobrar o preço médio dos celebrantes do Brasil, que é de R$ 2.000,00 por cerimônia de casamento, sobrará para ele R$ 852,00 por casamento. Multiplicando-se 26 por R$ 852,00 quer dizer que o celebrante tem R$ 22.152,00 para viver um ano inteiro.


Dividindo-se os R$ 22.152,00 por 12 meses, dá um rendimento mensal de R$ 1.846,00 para um celebrante de casamento.


Por lógica elementar, sabemos que o celebrante que cobra R$ 2.000,00 por cerimônia de casamento e realiza 2 cerimônias por mês, ele tem para sua subsistência R$ 1.846,00 por mês.


Para que o celebrante profissional de casamento consiga pagar aluguel, escola dos filhos e todos os outros boletos, ele precisa celebrar um casamento todo final de semana, trabalhando 52 sábados por ano, pelo valor de R$ 2.000,00 para ter no final do mês R$ 3.692,00.


Ou, caso precise de mais dinheiro mês a mês, deve começar a cobrar à partir de R$ 3.000,00 por cerimônia de casamento, para aí sim, poder ter um conforto oferecido pela segurança financeira que todos nós merecemos.


Saiba quanto tempo dura uma cerimônia de casamento!


Qual a diferença entre celebrante e cerimonialista?


  • Daniel Santos ubatuba
  • YouTube - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
  • Daniel Santos Celebrante

© 2020 por Daniel Santos - celebrante de casamento. Todos os direitos reservados. CNPJ: 32.860.139/0001-00 Ubatuba - SP